<APPLET code="ButtonPLUS3.class" align="baseline" width="150" height="25">
<PARAM name="BGCOLOR" value="21,54,59">
<PARAM name="FONTNAME" value="Tahoma">
<PARAM name="FONTSIZE" value="16">
<PARAM name="HIGHLIGHT" value="3">
<PARAM name="TEXT" value="Opção 1|Opção 2|Opção 3">
<PARAM name="TEXTALIGN" value="center">
<PARAM name="TEXTCOLOR" value="255,255,255">
<PARAM name="URL" value="http://www.cade.com.br/">
</APPLET>
 

  
Reportagens
em  Jornal
         





O Estado 01 de Junho 1996 pág. 3


"José Ricardo Boabaid dos Reis é um exemplo de como um pacato cidadão pode se tornar uma personalidade da área cultural, com razoável esforço pessoal e sem a intenção deliberada de ser famoso. Sua dedicação à história do cinema é comovente e impressiona qualquer um que observe com atenção o catálogo impecavelmente organizado que o cinéfilo conserva em seu computador."


"A videoteca de Boabaid talvez seja a única, em Santa Catarina - e uma das poucas do Brasil -, com um acervo tão rico e tão importante para a conservação da memória cinematográfica."

Diário Catarinense, 09 de Março 1997

"Quem não viu, precisa ver. E para quem já viu, vale a pena ver de novo alguns dos melhores filmes da história do cinema. O Cine Clube Sétima Arte é especializado naqueles filmes que, para fazer sucesso, não precisavam tirar a roupa das atrizes e encher a tela de explosões, socos e muita violência".



Diário Catarinense, 15 de Abril 1997
Variedades pág. 5


"Sem sombra de dúvida ele é um dos maiores colecionadores de filmes antigos do país e fez tudo sem a ajuda de ninguém, tudo a partir do seu interesse particular e paixão em registrar os melhores momentos do cinema.



A Notícia 26 de Agosto 1998 Capa Anexo

"O CAÇADOR DA ARTE PERDIDA". 

Colecionador de filmes antigos monta cine clube com mais de 3000 títulos da produção anterior a 1950."

Diário Catarinense, 27 de agosto de 1995

"O ex- governador de Santa Catarina Colombo Machado Salles, 69 anos, que se considera "um romântico", é um apaixonado cinéfilo, desde os tempos em que, garoto, levava 400 réis no bolso para assistir os filmes no Cine Central, em Laguna, onde nasceu.

  Conta com o acervo de José Ricardo Boabaid dos Reis para assistir cerca de três filmes por semana. É um apreciador do que convencionou chamar 'os anos dourados do cinema'.  Segundo ele, nesta época os filmes tinham um roteiro que conjugava justiça, ética e amor".

José Ricardo que já apresentou o programa "Encontro com o Cinema" na TV Capital, de Florianópolis, em breve  apresentará o Programa "Clássicos do Cinema"   na TV Cultura de Santa Catarina.
Para visualizar os filmes do acervo de José Ricardo, o endereço é www.classicosdocinema.com.br